Faça parte dessa história

Inscreva- se aqui à qualquer momento,
se deseja ajudar de alguma maneira!!
Email
Nome

Nosso Blog

Sou o Max, estudante de serviço social e formado em etnologia. Sou da Alemanha e desde final de Setembro estou fazendo um estágio na Associação Bem Comum. Agora, depois de um mês, está no tempo de contar um pouco das minhas experiências aqui.

Primeiro: É tudo diferente do que eu esperei. Eu achei que a Bem Comum fosse mais parecido com um clube juvenil, um lugar aonde jovens vão para passar o tempo livre deles e para ganharem apoio nos problemas e desafios deles. Afinal só tinha algumas impressões do site da Bem Comum de projetos passados. Achei muito interessante de chegar ao meio de um processo de mudanças na estrutura da organização. Já que tudo mundo me recebeu com braços abertos, achei menos difícil de me integrar na equipe do que esperado. E aos poucos até estou aprendendo que a definição de pontualidade no Brasil é diferente do que aquela na Alemanha  😉

Eu acho que no pouco tempo que estou aqui, já aprendi e vivenciei bastante e agora estou ansioso por ver a realização dos projetos que estão sendo planejados no momento e de contribuir neste processo.

O que me impressionou mais na Bem Comum é o enorme potencial criativo e o espaço que a associação da aos membros de criar e realizar novas ideias e novos projetos. Para mim, a Bem Comum é uma fábrica de ideias e um motor de criatividade. Já tinha momentos que eu tive a impressão que tinha que frear o fluxo de ideias um pouco para não perder a realização da vista. Talvez isso também seja devido á cultura de trabalho alemã que é muito racional e orientado em objetivos. Na Alemanha, sempre ia diretamente para casa ou para outro compromisso depois do dia de trabalho acabar. Aqui, fico muitas vezes ainda depois do trabalho com os colegas da Bem Comum, porque a equipe é como uma segunda família. Não tem distância entre os colegas, ou o sentimento que o lugar do emprego não pode ser um lugar de sentimentos positivos. Espero que possa levar esta experiência para a Alemanha e estabelecer uma cultura de trabalho parecido no meu próximo emprego.

Comentários ( 1 )

  • Cleiri disse:

    Nossa, que massa! É sempre bom um olhar externo para avaliar instituições, e quando o olhar vem de fora do Brasil, é melhor ainda!!

    Parabéns ao Max que encontrou esse acolhimento para o seu desenvolvimento junto à Bem Comum!

Envie um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão destacados. *